Desde 2017, principais bancos fecharam mais de 4.000 agências

Banco do Brasil, Bradesco, Caixa, Itaú e Santander tinham 15,6 mil agências em março de 2022. Esse total é 21,6% menor do que no início de 2017

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte dos nossos conteúdos são exclusivos para assinantes. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

    No Brasil, com exceção de alguns estados que ainda têm bancos regionais, os serviços realizados em agência são concentrados em poucos bancos. Em março de 2022, Banco do Brasil, Bradesco, Caixa, Itaú e Santander concentravam 85,9% de todas as agências no país.

    Imagem do gráfico de agências bancárias

    Os grandes bancos, no entanto, fazem uma corrida para diminuir o total de agências. No início de 2017, os cinco possuíam 19,9 mil unidades, número que em março de 2022 caiu para 15,6 mil, uma redução de 21,6%.

    Bradesco, Itaú e Banco do Brasil foram os que mais reduziram o número de agências, seguindo planos de redução de gastos. Os bancos também redirecionaram parte do seu atendimento aos serviços digitais, mas os fechamentos desagradaram alguns clientes, obrigados a mudar de agência.

    Entre as principais instituições, Caixa e Santander foram as que menos reduziram agências. O Santander fechou agências apenas a partir de 2021, enquanto a Caixa, responsável por pagamentos dos programas sociais do governo, praticamente não reduziu seu número de unidades.

    Continue no tema

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.