Bolsonaro se encontrou menos com ministros do STF desde 2021

Depois de 2020, reuniões oficiais do presidente com integrantes da corte ficaram menos frequentes. Foram cinco encontros registrados na agenda do Planalto nesse período

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte dos nossos conteúdos são exclusivos para assinantes. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

    A relação entre os ministros do Supremo Tribunal Federal e Jair Bolsonaro foi marcada por atritos desde o início, mas nos últimos dois anos os conflitos subiram de tom. O presidente fez ataques abertos a membros do tribunal em eventos e redes sociais diversas vezes, a respeito de temas variados.

    Entre os embates que atraíram mais atenção, se destacam questões relacionadas à gestão da pandemia, como o direito dos estados de realizar lockdown e a CPI que investigou as reações do governo à covid-19.

    Mais recentemente, o foco dos ataques do presidente tem sido o ministro Alexandre de Moraes, atual presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e responsável pelo inquérito que investiga fake news e ataques aos ministros do Supremo. No dia 17 de maio, Bolsonaro entrou com uma representação contra Moraes por abuso de autoridade, que foi rejeitada e lida pelos ministros como uma cortina de fumaça.

    Em 2019, ministros do Supremo apareceram 12 vezes na agenda oficial, em eventos como cafés da manhã com Bolsonaro e reuniões menores. De 2021 em diante, o presidente se encontrou com eles apenas cinco vezes, sendo que duas foram solenidades ou grandes reuniões.

    A maioria dos encontros de Bolsonaro foram com os então presidentes do Supremo, Dias Toffoli e Luiz Fux. Mas mesmo os encontros com Fux se tornaram menos frequentes, o que mostra um esfriamento das relações.

    Os dados consideram apenas quando os ministros são mencionados na agenda de Bolsonaro. Situações como o evento de Bolsonaro com Elon Musk, no dia 20 de maio, em que Toffoli estava na plateia, não são contabilizadas.

    Imagem do gráfico de encontros de Bolsonaro com o STF

    Continue no tema

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.