Enem tem menor número de inscritos desde 2005

Prova que começa em 21 de novembro tem cerca de 3,4 milhões de inscritos em 2021, uma redução de 64,35% em relação ao recorde de 2014. Proporção de pessoas pretas, pardas e indígenas caiu para 55,7%

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte dos nossos conteúdos são exclusivos para assinantes. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

    Neste domingo (21), começam as avaliações do Enem, o Exame Nacional do Ensino Médio, com um total de 3,39 milhões de inscritos, o menor número desde 2005. A proporção de pessoas pretas, pardas e indígenas caiu de 62,3%, do total que possui informação de cor ou raça em 2020, para 55,7% em 2021.

    Foto: Lucas Gomes
    Gráfico sobre número de inscritos no Enem em cada ano, por cor/raça dos inscritos

    Inicialmente, 3,09 milhões de pessoas tiveram suas inscrições confirmadas, mas após determinação do STF (Supremo Tribunal Federal), as inscrições foram reabertas para os isentos de taxa de inscrição em 2020 que faltaram à última prova. Entre 14 e 26 de setembro, 280 mil pessoas se inscreveram por essa possibilidade. As informações sobre o perfil racial desses candidatos não foram divulgadas.

    A prova, que permite a obtenção de diploma de segundo grau e a entrada nas universidades, tem o mesmo formato desde 2009, com avaliação de quatro competências e uma redação. A queda no número de inscritos é uma tendência desde 2016, e foi agravada pelas dificuldades decorrentes da pandemia de covid-19 para o ensino brasileiro.

    Continue no tema

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.