Europa, Ásia e América do Norte concentram 92,8% das emissões de CO2

Continentes respondem pela grande maioria de todo o carbono despejado na atmosfera desde 1750. África e Américas do Sul e Central não superam 3% cada

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte dos nossos conteúdos são exclusivos para assinantes. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

O gás carbônico (CO2) é o principal causador das mudanças climáticas decorrentes da atividade humana. Ele dificulta a irradiação da energia do Sol que é absorvida pela Terra, aumentando a temperatura global. Países mais ricos e desenvolvidos emitiram, ao longo da história, desproporcionalmente mais CO2 do que os mais pobres.

Gráfico de emissões anuais de CO2, por continente desde 1750, concentrada por Europa, América do Norte e Ásia

Entre 1750 e 2019, Europa e América do Norte foram responsáveis por 33,5% e 28,7% de todas as emissões de gás carbônico, respectivamente, enquanto a Ásia por 30,6%. As Américas Central e do Sul, por sua vez, representam 3% do total emitido no período, sendo que cerca de um terço das emissões da região foram feitas pelo Brasil.

Considerando apenas as emissões de CO2 no ano de 2019, a Ásia foi responsável por 56,2% do total global. O continente, no entanto, é também o mais populoso, o que torna as emissões anuais per capita da Ásia (4,3 toneladas de CO2 por milhão de habitantes) próximas da média global (4,7).

Na mesma métrica, América do Norte e Oceania são os continentes que mais poluem, com 12,7 e 11,1 toneladas de CO2 por milhão de habitantes, respectivamente. Um contraste forte com a América Central e do Sul (2,4) e a África (1,3). Na Europa, o número é de 7,9 toneladas de CO2 por milhão de habitantes.

Continue no tema

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.