Afeganistão é um dos 15 países mais pobres do mundo

País agora controlado pelo Taleban tem a mais baixa expectativa de vida e a mais alta taxa de mortalidade infantil do planeta. Seu PIB per capita é sete vezes menor que o do Brasil

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte dos nossos conteúdos são exclusivos para assinantes. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

    No último domingo (15), o Taleban conquistou Cabul, capital do Afeganistão, onde vivem 4,6 milhões de habitantes, mais do que na região metropolitana de Salvador. A rápida expansão do domínio do grupo se deu após o início da retirada das tropas americanas, em 1º de maio, depois de mais de 20 anos de presença no país.

    O grupo fundamentalista islâmico já governou o Afeganistão entre 1996 e 2001, quando impôs sérias restrições às mulheres. Agora volta ao comando buscando aproximação com a comunidade internacional, em especial com Rússia e China.

    Mapa com indicadores sociais do Afeganistão

    Essa tomada do Taleban acontece em um dos 15 países mais pobres do mundo, com um PIB per capita, por paridade de poder de compra, de US$2.088 ao ano (dados de 2020), 7,1 vezes menor que o do Brasil. Parte importante da economia afegã gira em torno da papoula, usada para a produção de derivados do ópio, como a heroína.

    Os indicadores sociais do país também são ruins. Em 2021, a expectativa de vida (53,2 anos) e a mortalidade infantil (106,7 óbitos para cada 1.000 nascimentos) são as piores do mundo, segundo o CIA World Factbook. A taxa de alfabetização também é baixa, especialmente entre as mulheres (29,8%, contra 55,5% entre os homens).

    Continue no tema

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.