Vias mais importantes têm menos nomes de mulheres

Na média, nomes femininos estão em 16% dos endereços. Em vilas, passagens e escadarias, esse número está entre 20% e 30%. Em rodovias, os homens são mais de 98,8%

     

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

    Já é assinante?

    Entre aqui

    Continue sua leitura

    Para acessar este conteúdo, inscreva-se abaixo no Boletim Coronavírus, uma newsletter diária do Nexo: