Ir direto ao conteúdo

Pobres têm maior aumento relativo de renda desde 2002

Em 12 anos, os 10% mais pobres do país aumentaram em 53% os seus rendimentos. Os 10% mais ricos passaram a ter rendimento 11% maior. Mas desigualdade se mantém

DISTÂNCIA ENTRE FAIXAS DE RENDA NO BRASIL

ESTRATOS COM MENOR RENDA TIVERAM MAIOR AUMENTO RELATIVO NA RENDA

QUANTO MAIOR A RENDA, MENOR FOI O AUMENTO PERCENTUAL

 

*O percentil divide a população em grupos. No caso deste gráfico, os grupos são de acordo com renda. Isso significa, por exemplo, que todos os pontos que estão à esquerda da faixa 15 representam pessoas que fazem parte dos 15% mais pobres do país. Os pontos que estão à direito desta mesma faixa são aquelas pessoas que estão entre os 75% mais ricos do país. E assim para todas as faixas de percentil mostradas no gráfico.

Fontes: Microdados da PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) de 2002 a 2014. Foi utilizada a variável derivada "Valor do rendimento mensal de todas as fontes para pessoas de 10 anos ou mais", código V4720. As PNADs de 2001 e 2005 não continham essa variável, logo não foram utilizadas. Em 2000 e 2010 não houve PNAD, pois foi feito o Censo, que nos dados divulgados não continha essa variável. Todas as PNADs têm como mês de refência setembro do ano em questão. O site do IBGE não disponibiliza microdados das PNADs anteriores a 1999. IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo). Todos os valores foram ajustados para valores de setembro de 2014.

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa Equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project. Saiba mais.

Mais recentes

Você ainda tem 2 conteúdos grátis neste mês.

Informação com clareza, equilíbrio e qualidade.
Apoie o jornalismo independente. Junte-se ao Nexo!