PDT anuncia vice-prefeita de Salvador como vice de Ciro

Ana Paula Matos é advogada, professora e servidora concursada da Petrobras. Seu nome foi chancelado em reunião da sigla para compor candidatura 'puro-sangue'

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte dos nossos conteúdos são exclusivos para assinantes. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

    O PDT definiu nesta sexta-feira (5) o nome da vice-prefeita de Salvador, Ana Paula Matos, como candidata a vice-presidente de Ciro Gomes na corrida presidencial. O anúncio é feito no último dia previsto para a definição das chapas que irão disputar as eleições.

    O nome de Ana Paula foi chancelado em reunião da sigla. Filiada ao partido, a advogada, professora e servidora concursada da Petrobras irá compor uma candidatura “puro-sangue” ao lado de Ciro, assim como ele foi à disputa presidencial em 2018. Em uma rede social, Ciro Gomes afirmou, ao revelar a escolha da vice, que ela “segue a tradição das mulheres baianas que fizeram e fazem história com muita força e coragem”.

    O partido chegou a negociar uma candidatura com o PSD e com o União Brasil, mas não teve êxito nas tentativas. A sigla avaliou os nomes da deputada estadual Juliana Brizola (RS); da ex-reitora da USP (Universidade de São Paulo) Suely Vilela; da deputada estadual no Rio de Janeiro Martha Rocha; e de Isabella de Roldão, vice-prefeita do Recife (PE). A campanha pedetista considerava ainda o nome da ex-ministra do Meio Ambiente, Marina Silva (Rede), tida como a “vice dos sonhos”.

    Segundo apuração da CNN, Ana Paula foi sondada para ocupar o posto na candidatura na quinta-feira (4).

    A agora candidata tem 44 anos e estudou finanças e administração. Iniciou a trajetória na gestão municipal como diretora geral de Educação, em 2013. Depois foi chefe de gabinete da vice-prefeitura, presidente do instituto de previdência municipal, secretária das Prefeituras-Bairro, de Promoção Social e Combate à Pobreza e de Governo de Salvador. Em 2020 foi eleita vice-prefeita da capital baiana na chapa com Bruno Reis (DEM).

    A gestão da capital baiana faz parte do grupo político do ex-prefeito ACM Neto (União Brasil), que disputa este ano o cargo de governador da Bahia.

    Esta será a quarta vez que o Ciro Gomes disputa o Palácio do Planalto. Ele também concorreu em 1998, 2002 e 2018, mas em nenhuma das ocasiões chegou ao segundo turno. Pelo seu estado, o Ceará, Ciro foi deputado estadual (1983-1989), federal (2007 e 2011), prefeito da capital, Fortaleza (1989-1990), e governador (1991-1994). No governo de Itamar Franco, assumiu o Ministério da Fazenda (1994-1995) e foi ministro da Integração Nacional no governo de Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2006).

    Pesquisa Datafolha divulgada na semana passada mostrou Ciro em terceiro lugar, com 8% das intenções de voto, atrás de Lula (PT), que aparece com 47%, e de Jair Bolsonaro (PL), com 29%. O Datafolha ouviu 2.566 eleitores em 183 municípios. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número BR-01192/2022.

    Continue no tema

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.