Entidades de imprensa divulgam nota em defesa da democracia

Associações de jornais, TV, rádio e revistas defendem liberdade de opinião e informação e afirmam que resultado das eleições são soberanas

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte dos nossos conteúdos são exclusivos para assinantes. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

    Entidades que representam jornais, revistas e emissoras de rádio e televisão lançam nesta terça-feira (2) uma nota em defesa da democracia, da liberdade de imprensa e dos resultados da eleição de outubro. O documento é assinado pela ANJ (Associação Nacional de Jornais), pela Abert (Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão) e pela Aner (Associação Nacional de Editores de Revistas).

    No documento, as entidades afirmam que, com base em seus princípios de defesa das liberdades de imprensa, de opinião e informação, reforçam seu compromisso com o Estado de Direito e afirmam que as decisões das eleições são soberanas, "referendadas por uma Justiça Eleitoral cuja atuação tem sido reconhecida internacionalmente”.

    O processo eleitoral vem sendo atacado pelo presidente Jair Bolsonaro e seus apoiadores, sem jamais terem apresentado provas de fraudes nas urnas eletrônicas. Nesta segunda-feira (1º), o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Fux, pediu estabilidade institucional, tolerância, lealdade à Constituição e respeito aos adversários políticos durante o pleito.

    Na semana passada, um amplo manifesto organizado pelo Faculdade de Direito da USP em defesa da democracia e do sistema de votação foi divulgado com as assinaturas de banqueiros, empresários, juristas e personalidades. A Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) prepara um manifesto em defesa da democracia, que terá o apoio da Febraban (Federação Brasileira de Bancos). Leia a nota das entidades de imprensa:

    Não existe democracia sem liberdade de imprensa. E não existe liberdade de imprensa sem democracia, que tem como pressuposto um Estado de Direito alicerçado no respeito aos resultados eleitorais.

    Com base em princípios de defesa das liberdades de imprensa, de opinião e de informação, as entidades da comunicação abaixo subscritas vêm a público reafirmar seu compromisso com o Estado de Direito e as decisões soberanas das eleições, referendadas por uma Justiça Eleitoral cuja atuação tem sido reconhecida internacionalmente.

    As entidades também reforçam a importância da atividade ampla e independente da imprensa livre no combate à desinformação que tanto mal causa às democracias. E ressaltam que apenas em ambientes de liberdade política, de solidez das instituições e de pleno respeito à Constituição a missão jornalística pode ser levada aos brasileiros com a abrangência e transparência que as democracias exigem.

    Continue no tema

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.