Datafolha: Lula tem 47% de intenções de voto. Bolsonaro, 28%

Cenário é semelhante ao de maio, quando petista tinha 48% e presidente, 27%. Pesquisa ocorre no contexto de crise na Petrobras e da operação que investiga o ex-ministro Milton Ribeiro

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte dos nossos conteúdos são exclusivos para assinantes. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

    Pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (23) mostra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com 47% das intenções de voto no primeiro turno das eleições de 2022 — 19 pontos percentuais à frente de Jair Bolsonaro (PL), que fica em segundo lugar, com 28%.

    O quadro é semelhante ao divulgado pelo Datafolha em maio, quando, na pesquisa estimulada — em que o instituto apresenta uma lista de candidatos aos entrevistados —, Lula registrou 48% das intenções de voto no primeiro turno, contra 27% de Bolsonaro. As oscilações dos números entre as duas pesquisas estão dentro da margem de erro.

    Ciro Gomes (PDT) está atrás dos dois à distância, com 8% das intenções de voto na pesquisa divulgada nesta quinta (23). Simone Tebet (MDB), principal representante da chamada terceira via após João Doria (PSDB) e Sergio Moro (União Brasil) desistirem de concorrer à Presidência, tem 1% — em maio, ela registrava 2%.

    Lula lidera

    Pesquisa Datafolha mostra Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na frente, com 47% das intenções de voto na pesquisa estimulada. Jair Bolsonaro (PL) tem 28%, Ciro Gomes (PDT) tem 8% e o restante fica entre 2% e 1%.

    A pesquisa ouviu 2.556 eleitores em 181 cidades entre quarta (22) e quinta-feira (23), mesmo período em que voltaram a repercutir suspeitas de corrupção no Ministério da Educação sob a gestão do ex-ministro Milton Ribeiro. O pastor foi preso preventivamente na quarta (22) no âmbito de uma operação da Polícia Federal que investiga o caso e solto pela Justiça nesta quinta (23).

    Outros temas recentes têm desgastado o governo Bolsonaro, como a crise na Petrobras ligada à alta do preço dos combustíveis e o assassinato do indigenista Bruno Pereira e do jornalista Dom Phillips na Amazônia no início de junho. Apesar disso, até agora os episódios não afetaram as intenções de voto no presidente, segundo os números do Datafolha.

    A pesquisa desta quinta (23) é publicada a 100 dias da eleição de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos, dentro do nível de confiança de 95%. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral sob o número 09088/2022.

    Continue no tema

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.