Indigenista e jornalista inglês desaparecem na Amazônia

Bruno Araújo Pereira e Dom Phillips viajavam de barco pela região do Vale do Javari, no Amazonas. Funcionário da Funai recebeu ameaças de invasores dois dias antes de sumir

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte dos nossos conteúdos são exclusivos para assinantes. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

O indigenista da Funai (Fundação Nacional do Índio) Bruno Araújo Pereira e o jornalista inglês Dom Phillips, colaborador do jornal The Guardian, desapareceram no domingo (5) na região do Vale do Javari, na Amazônia. Eles viajavam de barco da comunidade ribeirinha de São Rafael (AM) até a cidade de Atalaia do Norte (AM). Segundo reportagem do jornal O Globo, a Polícia Federal, o Ministério Público Federal e o Exército foram acionados.

Pereira é um indigenista experiente, que atuou por cinco anos como coordenador regional da Funai de Atalaia do Norte. Ele também é membro do OPI (Observatório dos Direitos Humanos dos Povos Indígenas Isolados e de Recente Contato). Já Phillips atua como jornalista freelancer no Brasil desde 2007. Além do jornal The Guardian, já escreveu para veículos como Financial Times, The New York Times, Washington Post e Bloomberg. Recentemente, ele vinha trabalhando em um livro sobre meio ambiente com apoio financeiro da Alicia Patterson Foundation.

De acordo com uma nota divulgada nesta segunda-feira (6) pela Univaja (União das Organizações Indígenas do Vale do Javari) em conjunto com o OPI, Pereira recebeu na sexta (3) ameaças de invasores do Vale do Javari que estariam interessados em usar a área para praticar atividades como garimpo, extração de madeira e pesca. A região é uma terra indígena onde vivem diversas comunidades.

Segundo a nota, a última informação de avistamento de Pereira e Phillips é da comunidade São Gabriel (que fica abaixo da São Rafael, de onde eles haviam saído). Moradores da região relataram que viram os dois em um barco navegando em direção a Atalaia do Norte. Mais cedo, eles haviam visitado uma equipe de Vigilância Indígena da Funai nas proximidades do Lago do Jaburu. Phillips tentava entrevistar indígenas, e Pereira o acompanhava.

A Unijava disse ter enviado no domingo (6) equipes de busca aos locais visitados pelo jornalista e pelo indigenista, na tentativa de encontrá-los. Nenhum vestígio dos dois foi localizado até agora, de acordo com a organização.

Continue no tema

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.