Elon Musk suspende processo de compra do Twitter

Bilionário, que se dispôs a desembolsar US$ 44 bilhões pelo negócio, diz que quer ter dimensão real de quantas contas falsas estão presentes na rede social

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte dos nossos conteúdos são exclusivos para assinantes. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

    O empresário Elon Musk pausou o processo de compra do Twitter, anunciado por ele em abril. O dono da SpaceX e da Tesla disse que a decisão foi tomada para que sua equipe possa mensurar quantas contas falsas estão presentes na rede social. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (13). Ele esclareceu que ainda está comprometido a comprar a empresa.

    Uma estimativa divulgada horas antes pelo Twitter afirmou que as contas falsas representam menos de 5% dos perfis presentes na rede. Uma das promessas de Musk é acabar com esse tipo de perfil. Mais detalhes sobre o cálculo e do processo de aquisição não foram fornecidos pelo Twitter ou pelo empresário.

    Em abril, Musk fez uma proposta para comprar o Twitter por US$ 44 bilhões. Além da promessa de acabar com as contas falsas, o empresário disse que quer diminuir a moderação de conteúdo na plataforma, algo que ele vê como uma ameaça à liberdade de expressão. Ele inclusive prometeu reativar o perfil do ex-presidente americano Donald Trump, banido do Twitter após incitar a invasão ao Congresso dos EUA em janeiro de 2021.

    Caso o processo de compra siga adiante, a previsão é que as negociações e contratos sejam concluídos em algum momento do segundo semestre. Desde o anúncio da intenção de compra, analistas de mercado questionam se Musk de fato vai seguir adiante com o negócio. A Tesla, empresa de carros elétricos que a joia da coroa de seu conglomerado, chegou a perder US$ 126 bilhões em valor de mercado após o anúncio da compra do Twitter.

    Internamente, funcionários da empresa de tecnologia se dividem quanto a questão. Na quinta-feira (12), dois executivos de alto escalão foram demitidos da plataforma por decisões estratégicas da empresa.

    Continue no tema

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.