Bolsonaro pergunta a apoiador negro quantas arrobas ele pesa

Em fala a apoiador, presidente também ironizou o fato de ter sido alvo de denúncia por crime de racismo em 2018 por frase semelhante

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte dos nossos conteúdos são exclusivos para assinantes. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

    Em vídeo divulgado por um canal bolsonarista nesta quinta-feira (12), o presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a usar uma expressão racista. “Conseguiram te levantar, pô? Tu pesa o quê, mais de sete arrobas, não é?”, disse o presidente rindo a um apoiador negro que estava na frente do Palácio do Planalto.

    Após a fala racista, em tom irônico, o presidente lembrou da ocasião em que foi alvo de uma denúncia da Procuradoria-Geral da República por declarações semelhantes dadas quando era deputado federal em 2017. Bolsonaro fez uma palestra no Clube Hebraica, no Rio de Janeiro, em que contou que esteve em uma comunidade quilombola e afirmou que “o afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas”. “Não fazem nada, eu acho que nem para procriador servem mais”, acrescentou.

    Em 2018, a então procuradora-geral da República, Raquel Dodge, denunciou Bolsonaro, afirmando que ele se referiu aos integrantes de comunidades quilombolas como se fossem animais ao utilizar a palavra arroba. “Esta manifestação inaceitável alinha-se ao regime da escravidão, em que negros eram tratados como mercadoria”, disse Dodge na denúncia. Mas a Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal, por 3 votos a 2, não aceitou abrir o processo, alegando que ele estava protegido pela imunidade parlamentar.

    Houve um outro processo relacionado às falas racistas de Bolsonaro, no qual ele foi condenado pela 26ª Vara Federal do Rio a pagar uma multa de R$ 50 mil. Porém, a defesa do então deputado recorreu e a decisão foi revertida pelo TRF-2 (Tribunal Regional Federal da 2ª Região) em setembro de 2018.

    Continue no tema

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.