Boris Johnson é pressionado após festa durante lockdown

Primeiro-ministro britânico admite evento social em maio de 2020 e pede desculpas. No Parlamento, oposição exige renúncia

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte dos nossos conteúdos são exclusivos para assinantes. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

    Boris Johnson, primeiro-ministro britânico, falou ao Parlamento nesta quarta-feira (12) sobre uma festa realizada em sua residência oficial em maio de 2020, enquanto o país estava sob lockdown. O caso foi revelado pelos jornais ingleses The Guardian e The Independent em dezembro de 2021.

    Johnson pediu “desculpas sinceras” e admitiu pela primeira vez publicamente que o evento de fato ocorreu. “Entendo a raiva que sentem de mim e do governo que lidero quando pensam que na própria Downing Street [endereço da residência do primeiro-ministro] as regras não estão sendo devidamente seguidas pelas pessoas que as criam”, disse.

    O premiê disse que pensou que o encontro fosse “um evento de trabalho”. Na segunda-feira (10), um e-mail obtido pela emissora britânica ITV revelou que mais de 100 funcionários de governo foram convidados com uma mensagem que dizia: “pensamos que seria agradável aproveitar o ótimo tempo e tomar alguns drinks com distanciamento social nesta noite no jardim do Número 10 [endereço oficial do premiê]”.

    O e-mail terminava com a frase “traga sua própria bebida”. O primeiro-ministro afirmou que permaneceu apenas 25 minutos na festa.

    O episódio aumenta pressão em torno de Johnson, cuja popularidade está em baixa. Há dúvidas, inclusive, sobre a viabilidade de sua permanência no poder. Na sessão do Parlamento nesta quarta-feira (12), a oposição do Partido Trabalhista pediu abertamente por sua renúncia.

    Continue no tema

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.