USP lança fundo patrimonial para receber doações para pesquisa

Por meio de iniciativa, universidade vai aplicar no mercado recursos arrecadados e usar rendimentos para custear bolsas de estudo e melhorias de laboratórios

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte dos nossos conteúdos são exclusivos para assinantes. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

    Considerada a maior universidade da América Latina, a USP (Universidade de São Paulo) lança nesta terça-feira (23) um fundo patrimonial, conjunto de recursos de doações para o desenvolvimento de novos projetos acadêmicos, segundo o jornal O Estado de S. Paulo.

    Chamados também de endowments, os fundos patrimoniais investem dinheiro de doações no mercado e destinam os rendimentos a ações de apoio à pesquisa, bolsas de estudo e melhorias de laboratórios, entre outros. Comuns em países como os EUA, são raros no Brasil, que tem pouca experiência na gestão desse tipo de fundo.

    Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, o fundo deve ser perene e se destinar a institutos de toda a universidade — até então, apenas unidades específicas, como a Escola Politécnica, tinham fundos próprios do tipo. Qualquer pessoa pode contribuir, e a USP receberá doações de qualquer valor. É possível doar por meio de um site mantido pela USP para o endowment.

    Para o reitor da USP, Vahan Agopyan, o fundo deve estreitar a relação da universidade com a sociedade. Experiências de doações na pandemia de covid-19 mostraram que empresários, ex-alunos e o público em geral têm interesse em investir em projetos de pesquisa, disse ao jornal O Estado de S. Paulo.

    Ele reforça, no entanto, que o modelo não substitui repasses públicos – é apenas uma forma de complementar o orçamento da instituição. Em meio a cortes na ciência, agências de fomento do governo federal, como Capes e CNPq, têm visto seus orçamentos caírem anualmente. O quadro tem levado a uma fuga de cérebros no país.

    Continue no tema

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.