Cidadania expulsa deputado Fernando Cury do partido

Parlamentar foi denunciado por importunação sexual após apalpar seios da colega Isa Penna, do PSOL, na Assembleia Legislativa de São Paulo em 2020. Decisão da executiva estadual da sigla não implica cassação

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte dos nossos conteúdos são exclusivos para assinantes. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

    O partido Cidadania, por meio de sua executiva estadual, expulsou nesta segunda-feira (22) o deputado estadual de São Paulo Fernando Cury de seu quadro de filiados pelo caso de importunação sexual contra a deputada estadual Isa Penna (PSOL-SP) em 2020.

    A legenda tomou a decisão por recomendação de seu Conselho de Ética. Em janeiro de 2021, o conselho divulgou um parecer pela expulsão de Cury, mas na época não houve consenso dentro do partido. Nesta segunda-feira (22), em reunião, o documento foi aprovado por 27 votos a 3.

    Em dezembro de 2020, câmeras da Assembleia Legislativa de São Paulo flagraram Fernando Cury com as mãos nos seios da colega Isa Penna, que estava de costas e não conseguiu impedi-lo. O deputado foi punido internamente na Assembleia e teve suas atividades suspensas por 180 dias.

    Embora expulso do partido, Cury segue como deputado até o fim do mandato, a não ser que uma nova decisão na Assembleia determine o contrário. A saída do Cidadania não implica cassação. Segundo O Estado de S. Paulo, o deputado tinha direito de usar parte do tempo da reunião desta segunda-feira (22) para se defender, mas não quis fazê-lo. Em nota à imprensa, Cury disse que a decisão é "antidemocrática" e que "o partido busca apenas um fato político".

    Cury também foi notificado num processo movido pelo Ministério Público paulista, que o acusa de importunação sexual. O deputado afirma que sua aproximação com Penna foi um gesto de gentileza — o toque nos seios teria sido um “abraço”, segundo ele. Na segunda-feira (22), Isa Penna disse em suas redes sociais que a expulsão do partido respondeu a “todas as mulheres que se sentiram assediadas junto comigo há quase um ano”.

    Continue no tema

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.