Globo perde exclusividade de direitos digitais da Copa do Mundo

Fifa sonda plataformas como YouTube, TikTok e Facebook para transmissão online dos jogos no Catar em 2022. Emissora carioca foi a única a exibir os três últimos Mundiais de futebol via internet no país

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte dos nossos conteúdos são exclusivos para assinantes. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

    Temas

    Após embate judicial com a Fifa (Federação Internacional de Futebol) para reduzir parcelas do acordo de transmissão televisiva da Copa do Mundo de 2022, a Globo perdeu a exclusividade na transmissão online dos jogos do torneio que será disputado no Catar, informou nesta segunda-feira (18) o jornal Folha de S.Paulo.

    A emissora permanece com direito exclusivo de transmitir os jogos em seus canais de TV aberta e por assinatura, como o SporTV, mas não será a única a poder fazer a transmissão da Copa via internet. Plataformas como YouTube, TikTok e Facebook são sondadas pela Fifa para também exibir os jogos. Os portais online da Globo foram os únicos a transmitir a Copa do Mundo por meio digital em 2010, 2014 e 2018.

    É a primeira vez que a Fifa explora esse tipo de negociação com redes sociais e plataformas de streaming no Brasil. A empresa contratou a agência carioca LiveMode para assessorar o novo negócio, conforme a Folha. A agência tem como fundadores os ex-donos do canal Esporte Interativo, Edgar Diniz e Sergio Lopes.

    Em nota, a Fifa afirmou que a Globo tem os direitos de transmissão de todos os jogos da Copa de 2022 em seus canais e serviços digitais, mas que a entidade “está no momento estudando a oportunidade de explorar ainda mais os jogos ao vivo em plataformas digitais no Brasil”.

    Continue no tema

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.