Economia da China cresce no menor ritmo em um ano

Abaixo do esperado, desempenho do PIB no terceiro trimestre de 2021 é o mais fraco desde o mesmo período de 2020

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte dos nossos conteúdos são exclusivos para assinantes. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

    A economia da China registrou seu ritmo de crescimento mais lento ao longo de um ano no terceiro trimestre de 2021, conforme dados divulgados nesta segunda-feira (18) em Pequim. O PIB (Produto Interno Bruto) do país asiático cresceu 4,9% no terceiro trimestre de 2021 em relação ao mesmo período do ano anterior.

    O desempenho trimestral é o mais fraco desde o terceiro trimestre de 2020, e veio abaixo do esperado. Pesquisa da agência de notícias Reuters com analistas econômicos indicava que o PIB aumentaria 5,2% no terceiro trimestre de 2021. Analistas consultados pelo jornal americano The Wall Street Journal falavam em crescimento de 5,1%.

    O contexto no país é de escassez de energia, gargalos nas cadeias de abastecimento e turbulências no mercado imobiliário. O mês de setembro também foi marcado por incertezas envolvendo a crise da dívida de uma das maiores empresas da China, a gigante do setor de construção civil Evergrande.

    A economia da China teve uma recuperação marcante desde a crise sanitária de 2020, graças à contenção eficaz do coronavírus e à alta demanda no exterior por produtos manufaturados do país, mas a retomada perdeu força desde o crescimento de 18,3% registrado no primeiro trimestre de 2021.

    "Devemos considerar que estão aumentando as incertezas no cenário internacional e que a recuperação econômica interna ainda é instável e desigual"

    Fu Linghui

    porta-voz do Escritório Nacional de Estatísticas

    A desaceleração fez com que o yuan e a maioria dos mercados de ações asiáticos caíssem, num cenário que envolve também preocupações mais amplas de investidores sobre a recuperação econômica mundial.

    Continue no tema

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.