Morre o cartunista Ota, editor da revista Mad no Brasil

Desenhista e jornalista teve papel central no mercado editorial de quadrinhos no Brasil

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte dos nossos conteúdos são exclusivos para assinantes. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

    Temas

    Morreu nesta sexta-feira (24), no Rio de Janeiro, o cartunista carioca Otacílio Costa d'Assunção Barros, conhecido como Ota. Ele foi responsável pela versão brasileira da revista americana de quadrinhos Mad, que fez sucesso editorial nos anos 1980.

    A morte dele foi anunciada pelo sobrinho, nas redes sociais. Até a tarde desta sexta-feira (24), a causa da morte não havia sido revelada. O cartunista estava com 67 anos. Seu corpo foi encontrado dentro do apartamento fechado, onde ele morava, na Tijuca.

    Ota tornou-se responsável editorial pela revista Mad em 1974. Além de trabalhar com essa publicação de humor, ele também atuou como pesquisador e compilador de quadrinhos eróticos brasileiros, tendo dedicado especial atenção ao trabalho do cartunista Carlos Zéfiro nessa área.

    Ota também trabalhou como curador e editor de quadrinhos como Asterix, Recruta Zero e Luluzinha no Brasil.

    Ele mantinha um site com postagens de periodicidade intermitente na internet, onde vinha divulgando campanha de arrecadação de fundos para financiar a continuidade de seu trabalho independente.

    Continue no tema

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.