Rio de Janeiro começa a exigir passaporte de vacinação

Comprovante de imunização será obrigatório em academias e cinemas, mas não em restaurantes e bares

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte dos nossos conteúdos são exclusivos para assinantes. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

    A cidade do Rio de Janeiro passa a exigir a partir desta quarta-feira (15) o passaporte da vacina em espaços de uso coletivo como academias, clubes sociais, cinemas, museus e outros estabelecimentos turísticos. Para ter acesso aos locais, moradores da capital fluminense precisarão comprovar que completaram o esquema vacinal – ou, no caso de quem tomou apenas a primeira dose, que ainda não chegou a vez de tomar a segunda.

    O comprovante poderá ser apresentado por meio de certificado digital obtido no ConecteSUS ou por caderneta de vacinação em papel, emitida no momento da aplicação da vacina. Ao portal de notícias G1, o secretário municipal da Saúde do Rio disse que a medida vale, a princípio, apenas até novembro – quando se espera que 90% da população carioca adulta tenha completado o esquema vacinal.

    Em bares e restaurantes – considerados locais de alto risco de contágio –, não haverá necessidade de apresentação do comprovante. O prefeito do Rio, Eduardo Paes (PSD), justificou a decisão dizendo que é preciso “ser realista”.

    Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a publicação do decreto sobre o passaporte da vacina no final de agosto levou a uma melhora nos índices de vacinação na cidade. A procura por imunizantes aumentou e a quantidade de pessoas com segunda dose atrasada caiu.

    Em 27 de agosto, quando anunciou a medida, Paes afirmou que o “passaporte vacinal” é uma “preparação para a abertura” das atividades na cidade. A cidade e o estado do Rio de Janeiro estão entre as regiões de maior circulação da variante delta do coronavírus no Brasil – a cepa é considerada mais contagiosa que outras que circulam no país.

    Continue no tema

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.