Luiza Trajano entra em lista de pessoas mais influentes do mundo

Presidente do Magazine Luiza integra relação da revista americana Time. Texto de apresentação é assinado pelo ex-presidente Lula

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte dos nossos conteúdos são exclusivos para assinantes. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

    A empresária Luiza Trajano, presidente do Conselho Administrativo do Magazine Luiza – gigante do varejo brasileiro – é a única representante do Brasil na lista das 100 pessoas mais influentes do mundo da revista americana Time. A edição de 2021 foi divulgada nesta quarta-feira (15).

    A apresentação de Trajano na revista é assinado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. No texto, o petista aponta o sucesso da empresária em “um mundo de negócios ainda dominado por homens”. Ele também destaca o programa de trainee do Magazine Luiza apenas para pessoas negras e o movimento pró-vacina liderado por Trajano em contraposição ao negacionismo do governo de Jair Bolsonaro.

    “Em um mundo em que bilionários torram suas fortunas em aventuras espaciais e iates, Luiza se dedica a um tipo diferente de odisseia. Ela assumiu o desafio de construir um gigante comercial ao mesmo tempo em que constrói um Brasil melhor”, afirma o ex-presidente.

    Sem citar Lula, a empresária defendeu em evento nesta quarta-feira (15), após a divulgação da lista, o apoio de empresários a um “projeto bom” para o Brasil. “Se o projeto de um partido for bom, nesse mundo de partidos que temos, nós temos que apoiar, não importa [o partido]. Nós não temos que trabalhar por partido, nós temos que trabalhar por projetos”, disse. Trajano já foi cotada como possível candidata à Presidência da República em 2022 ou a vice em uma chapa encabeçada por Lula, mas descartou a possibilidade de entrar para a política.

    Em 2020, entraram na lista da revista Time o youtuber e influenciador Felipe Neto e o presidente Jair Bolsonaro – que já havia sido escolhido em 2019. Outros brasileiros que já apareceram na relação foram Lula, em 2004 e 2010; a ex-presidente Dilma Rousseff, em 2011 e 2012; o ex-juiz Sergio Moro, em 2016; e Neymar, em 2017. Desde 2004, a revista consulta todos os anos jornalistas, políticos e acadêmicos para elencar as pessoas mais influentes do mundo – de líderes globais a músicos e esportistas.

    Continue no tema

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.