Comerciante espanca quilombola no Rio Grande do Norte

Alberan de Freitas Epifânio, da cidade de Portalegre, amarrou e agrediu Luciano Simplício, que vive em situação de rua. A governadora Fátima Bezerra pediu apuração rigorosa do caso, registrado em vídeo que circula nas redes sociais

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte dos nossos conteúdos são exclusivos para assinantes. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

    O comerciante Alberan de Freitas Epifânio, da cidade de Portalegre, no Rio Grande do Norte, amarrou, espancou e arrastou pela rua um homem quilombola no sábado (11). A agressão foi registrada em um vídeo divulgado na segunda-feira (13) pela vereadora de Natal Brisa Bracchi (PT-RN).

    O comerciante é conhecido na cidade por ser ferrenho apoiador do presidente Jair Bolsonaro. Na gravação, o quilombola Luciano Simplício aparece deitado na rua com os braços e pernas amarradas, chorando, enquanto o comerciante segura as cordas e dá chutes em suas costas. Outras pessoas pedem para que ele pare com a violência, e ele insiste em continuar. “Mato, mato ele. O que é meu eu tenho o direito de defender”, diz Alberan de Freitas. “Não estou arrependido, não. Eu faço isso, fiz e faço quantas vezes for preciso”, afirma em outro trecho.

    Segundo relatos de moradores ouvidos pelo portal Mossoró Hoje, o comerciante teria espalhado pela cidade que o quilombola, que está em situação de rua, era “bandido e drogado”. Simplício então reagiu jogando pedras no estabelecimento do bolsonarista, o Mercadinho Eduarda. Foi nesse momento que o comerciante o atacou.

    Ambos foram levados pela Polícia Militar à Delegacia de Pau dos Ferros, onde o quilombola foi autuado por depredação e o comerciante, por lesão corporal.

    O vídeo repercutiu nas redes sociais e chegou à governadora do Rio Grande do Norte Fátima Bezerra (PT), que disse ter solicitado apuração imediata e rigorosa” do caso. O Governo do Rio Grande do Norte não será conivente e não compactuará com manifestações eivadas de discriminação, intolerância, ódio e abusos de quaisquer naturezas, declarou a governadora.

    Continue no tema

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.