Chico Buarque processa governador Eduardo Leite

Cantor alega uso indevido de seu nome e imagem em vídeo divulgado pelo governador às vésperas do 7 de setembro

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte dos nossos conteúdos são exclusivos para assinantes. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

    O cantor Chico Buarque entrou na Justiça contra o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB). O artista alega que Leite utilizou, sem autorização, seu nome e imagem em um vídeo divulgado nas redes sociais do governador. A defesa de Chico Buarque pede uma indenização de 40 salários mínimos e que o vídeo seja retirado de circulação.

    No dia 4 de setembro, às vésperas das manifestações pró-Bolsonaro, o governador gaúcho divulgou o vídeo com o título Ninguém vai roubar as cores do Brasil. Na legenda, afirmava que no feriado de 7 de setembro a melhor maneira de comemorar a Independência seria sendo independente.

    O mote inicial do vídeo foi a apropriação do verde e amarelo por grupos da direita, mas Leite também criticava a polarização política no país e apelava para uma adesão ao centro. Foi nesse sentido que utilizou a imagem de Chico Buarque. Em determinado momento, o tucano diz que é preciso dialogar e que basta ver no Chico Buarque e no Sérgio Reis duas belezas musicais, e não só duas escolhas políticas.

    A defesa do cantor argumenta que o governador fez uso político da obra e do nome de Chico Buarque. Você quer usar uma marca de alguém sem autorização, vai ter consequência, afirmou João Tancredo, advogado do artista. Também disse que foi preciso tomar uma providência imediata porque o vídeo continua circulando. Como a gente defende com unhas e dentes o estado democrático de direito, o caminho é o Judiciário, completou.

    Em nota publicada neste sábado (11), Eduardo Leite se pronunciou sobre o caso. Disse que o escritório jurídico que representa Chico Buarque tem direito de buscar a Justiça, mas que o artista não compreendeu a mensagem do vídeo. O governador afirma que o processo movido pelo cantor é distorcido, e trata o vídeo como se representasse uma adesão de Chico Buarque à campanha de Eduardo Leite – o que, segundo o político, não acontece. Não houve nada do que foi alegado e nem desrespeito à imagem de quem quer que seja, afirma a nota.

    Continue no tema

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.