IBGE: 1 em cada 7 estudantes brasileiros sofreu abuso sexual

Pesquisa foi respondida por jovens entre 13 e 17 anos. Além do abuso, fatores negativos à saúde mental afetam mais fortemente as meninas

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte dos nossos conteúdos são exclusivos para assinantes. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

    Um relatório publicado nesta sexta-feira (10) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) mostra que um em cada sete estudantes brasileiros entre 13 e 17 anos já foram tocados, manipulados, beijados ou tiveram partes do corpo expostas contra sua vontade.

    A PeNSE (Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar), realizada em 2019 de maneira eletrônica, foi respondida por 11,8 milhões de estudantes de escolas públicas e privadas do país. Além de abuso sexual, a pesquisa analisou outros fatores, como saúde mental, bulliyng, uso de álcool, drogas ilícitas e autopercepção da aparência.

    Cerca de 20% das meninas disseram ter sofrido abuso sexual. A quantidade é o dobro em comparação com meninos que disseram ter sofrido o mesmo - eles representam 9% dos entrevistados.

    Os casos de estupros também atingem os gêneros de maneira desproporcional. Entre os 6,3% de estudantes que sofreram a agressão, 8,8% são meninas e 3,7% são meninos. A maioria é da rede pública de ensino (6,5%) e tinha menos de 13 anos quando o crime ocorreu (68,2 dos casos).

    A saúde mental, mesmo antes da pandemia, se mostrou tema relevante e de impacto para a população mais jovem, especialmente para o gênero feminino. Na pesquisa, fatores de autopercepção da saúde mental foram avaliados negativamente por 27% de meninas, frente a 8% de meninos. Em questões como “a vida vale a pena de ser vivida”, 29,6% de meninas responderam que não, contra 13% do gênero masculino.

    Continue no tema

    ESTAVA ERRADO: A primeira versão deste texto dizia que um em cada cinco jovens brasileiros sofreu abuso sexual, segundo o IBGE. Na verdade, a pesquisa aponta que um em cada sete jovens sofreu tal agressão. A informação foi corrigida às 20h55 de 10 de setembro de 2021.

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.