Pesquisa mostra Lula com 40% dos votos contra 24% de Bolsonaro

Cenários de segundo turno também dão vantagem ao petista. Levantamento aponta que 61% não votariam no atual mandatário de jeito nenhum

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte dos nossos conteúdos são exclusivos para assinantes. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

    Pesquisa do Ipespe (Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas) para a XP Investimentos divulgada nesta terça-feira (17) aponta favoritismo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para as eleições de 2022. Em uma das simulações, Lula aparece com 40% das intenções de votos, contra 24% do atual mandatário, Jair Bolsonaro (sem partido). A pesquisa ouviu 1.000 pessoas por telefone entre quarta-feira (11) e sábado (14). A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais.

    Nesta mesma simulação, Ciro Gomes (PDT) tem 10% dos votos. O ex-juiz e ex-ministro de Bolsonaro, Sergio Moro (sem partido), tem 9%. Nomes da chamada terceira via, o ex-ministro da saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS) e o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB-RS), tem 4% cada. Em um segundo cenário, com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB-SP), e com o apresentador José Luiz Datena (PSL-SP), Lula fica com 37% e Bolsonaro com 28%. Doria e Datena tem 5% cada.

    Em um segundo turno entre Lula e Bolsonaro, o percentual é de 51% contra 32%. O atual presidente perderia para Ciro Gomes (44% a 32%), Sergio Moro (36% a 30%), Joao Doria (37% a 35%), Mandetta (38% a 34%) e Leite (35% a 33%). Já Lula aparece à frente dos adversários: 49% a 34% contra Moro, 49% a 31% contra Ciro e 51% a 22% se o adversário é Leite.

    O levantamento também traz dados sobre a rejeição dos candidatos: 61% dos entrevistados não votariam em Jair Bolsonaro de jeito nenhum, 45% dizem o mesmo sobre Lula. A porcentagem de pessoas que responderam que votarão em Bolsonaro com certeza é de 23%. Em Lula, 38%. Outros 10% dizem que podem votar em Bolsonaro, e 17% afirmam que podem votar em Lula.

    A pesquisa abordou ainda a avaliação à gestão de Bolsonaro: 54% consideram o seu governo ruim ou péssimo. No levantamento anterior da XP/Ipespe a rejeição era de 52%, ou seja, dentro da margem de erro, o que indica estabilidade na rejeição. Aqueles que avaliam o governo como bom ou ótimo são 23%, ante 25% na pesquisa anterior. Os que acham a gestão regular são 20%, contra 21%. A XP/Ipespe trouxe outros temas à pesquisa, como o voto impresso, rejeitado pela Câmara dos Deputados no dia 11 de agosto. Segundo o Instituto, 58% dos entrevistados são contra a mudança no atual sistema e 36% são favoráveis. Os que não sabem ou não responderam somam 7%.

    Continue no tema

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.