Doria antecipa vacinação de novo e anuncia fim de restrições

Governo de São Paulo prevê todos os adultos vacinados até 16 de agosto e suspensão de limites ao comércio no dia 17

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte dos nossos conteúdos são exclusivos para assinantes. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

    O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta quarta-feira (28) uma nova antecipação da primeira dose da vacina contra a covid-19 para maiores de 18 anos e o fim das restrições ao funcionamento do comércio no estado, o que deve acontecer na terceira semana de agosto.

    O novo calendário da vacinação agora prevê todos os adultos vacinados com a primeira dose até 16 de agosto — a data anterior era o dia 20. Com isso, adolescentes de 12 a 17 anos começarão a ser vacinados dois dias depois, inicialmente aqueles com comorbidades. A previsão do governo paulista é finalizar a vacinação de primeira dose no estado em 12 de setembro.

    As restrições ao comércio serão amenizadas a partir de 1º de agosto, quando os estabelecimentos passam a poder funcionar até a meia-noite e com 80% da capacidade de público. Em 17 de agosto, disse Doria, todas as restrições de horário de funcionamento e de limite de ocupação serão retiradas. Apesar da flexibilização, o uso de máscaras e os demais protocolos para evitar a disseminação do vírus devem ser mantidos.

    Segundo o governador, as medidas são possíveis devido à queda dos indicadores da pandemia em São Paulo. De acordo com dados da Secretaria de Saúde estadual, a média de casos diários teve queda de 20,6% na última semana de julho em relação à semana anterior. A média diária de novas internações diminuiu 18,3% e a de mortes caiu 9,6%. Atualmente, o estado tem ocupação de 53% dos leitos de unidades de terapia intensiva.

    Doria afirmou ainda que a antecipação do calendário de vacinação foi possível por causa da compra pelo governo do estado de 4 milhões de doses extras da vacina Coronavac, que serão aplicadas somente em São Paulo.

    Continue no tema

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.