Brisbane sediará Olimpíada e Paralimpíada em 2032

Com anúncio do Comitê Olímpico Internacional, Austrália se junta aos EUA como único país a receber edições dos Jogos em três cidades diferentes

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte dos nossos conteúdos são exclusivos para assinantes. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

    Temas

    O COI (Comitê Olímpico Internacional) anunciou nesta quarta-feira (21) que Brisbane, na Austrália, receberá a Olimpíada e a Paralimpíada de 2032. A capital do estado de Queensland negociava a possibilidade com o comitê desde março de 2021, e sucederá Paris e Los Angeles, que serão as sedes em 2024 e 2028.

    Brisbane ficou com 72 dos 77 votos possíveis dos membros do COI. A escolha significa que a Austrália se torna apenas o segundo país do mundo, depois dos Estados Unidos, a realizar os Jogos de Verão em três cidades diferentes – o país já foi sede em Melbourne (1956) e Sydney (2000).

    É um dia histórico não só para Brisbane e para Queensland, mas para todo o país. Somente cidades globais podem garantir os Jogos Olímpicos, então isso é um reconhecimento da posição de Brisbane na região e ao redor do mundo, disse o primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, após o anúncio.

    O presidente do COI, Thomas Bach, falou que um fator decisivo para a escolha pela cidade australiana foi que o projeto tinha a sustentabilidade como ponto central, algo que vem sendo priorizado pelo comitê, de acordo com ele.

    Com a confirmação da cidade como sede em 2032, os Jogos Olímpicos completam o ciclo por regiões diferentes do mundo nas últimas cinco edições: América do Sul (Rio de Janeiro, 2016), Ásia (Tóquio, 2021), Europa (Paris, 2024), América do Norte (Los Angeles, 2028) e Oceania (Brisbane, 2032).

    Continue no tema

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.