Rejeição a governo Bolsonaro bate recorde, aponta Datafolha

Instituto mostra que porcentagem de entrevistados que consideram gestão ‘ruim ou péssima’ vai a 51%. Os que veem desempenho ‘bom ou ótimo’ são 24%

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte dos nossos conteúdos são exclusivos para assinantes. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

    A rejeição ao governo de Jair Bolsonaro alcançou seu maior patamar desde o início do mandato. Segundo pesquisa do instituto Datafolha, 51% dos brasileiros consideram sua gestão ruim ou péssima. O maior índice anterior havia sido registrado em maio, com 45% de reprovação ao desempenho do presidente.

    Divulgada na tarde desta quinta-feira (8) pelo jornal Folha de S.Paulo, a pesquisa foi feita presencialmente nos dias 7 e 8 de julho com 2.074 pessoas acima de 16 anos em 146 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou menos.

    O grupo que aprova Bolsonaro se manteve em 24%, seu pior índice desde o início de seu governo, e a mesma proporção registrada na pesquisa anterior. Já a faixa daqueles que acham o governo regular caiu de 30% para 24%.

    Popularidade

    Linhas mostram variação da aprovação do governo Bolsonaro nas categorias ótimo/bom, regular, ruim/péssimo e não sabe

    As entrevistas ocorrem num momento de saturação da população diante do negacionismo do presidente e das suspeitas de corrupção na compra de vacinas contra a covid-19. Esse contexto fez engrossar o coro pelo impeachment. Protestos contra Bolsonaro, que começaram reunindo apenas representantes da esquerda, vêm ampliando o espectro político.

    Segundo o jornal, a avaliação de Bolsonaro piorou mais entre pessoas que ganham até dois salários mínimos, o maior grupo da população. Dentro dele, a rejeição ao presidente foi de 45% para 54%. No recorte regional, seu pior desempenho é no Nordeste, onde a rejeição aumentou de 51% para 60%.

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.