Osmar Terra repete tese negacionista à CPI da Covid

Conselheiro de Bolsonaro, deputado disse equivocadamente que isolamento social não funciona. Ele admitiu que subestimou número de mortes

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte dos nossos conteúdos são exclusivos para assinantes. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

    O relator da CPI da Covid do Senado, Renan Calheiros (MDB-AL), apontou contradições no depoimento do deputado federal Osmar Terra (MDB-RS) na terça-feira (22). Terra é um dos conselheiros negacionistas do presidente Jair Bolsonaro na pandemia.

    Em documento feito por sua equipe técnica, Renan citou que Terra defendeu que o Brasil seguisse, por exemplo, o modelo da Suécia no enfrentamento da covid-19, de deixar a população se contaminar a fim de atingir a chamada imunidade de rebanho. O problema dessa estratégia é que ela causa muitas mortes. “Na Suécia, os números de casos e mortes dispararam sem distanciamento social”, disse o relator da CPI.

    Renan citou o fato de o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello ter dito à CPI, sob juramento, que falou com o deputado sobre imunidade de rebanho e recebeu orientações e recomendações. Mas Terra negou que tenha sido a favor da estratégia.

    O deputado admitiu apenas ter errado em suas projeções sobre número de mortes no país na crise sanitária. Ele sustentava que haveria poucas mortes, mas já são mais de meio milhão. O deputado, porém, insistiu na tese equivocada de que o distanciamento social não ajudou a evitar o contágio e as mortes pela doença, culpando os governadores e prefeitos pela prática.

    Terra negou também que tenha integrado o chamado gabinete paralelo, grupo de pessoas que atuou na adoção de medidas no enfrentamento à pandemia de forma apartada das decisões do Ministério da Saúde. Chamou a tese de ficção, embora tenha admitido ter se reunido com pessoas apontadas pela CPI como integrantes desse grupo.

    Continue no tema

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.