Foto: Divulgação

Exemplos de efeitos que podem ser adicionados com o OpenToonz
Exemplos de efeitos que podem ser adicionados com o OpenToonz
 

Fundado em 1985 por Hayao Miyazaki e Isao Takahata no Japão, o estúdio Ghibli é responsável por algumas das animações de maior sucesso do país, como “O Castelo Animado”, de 2004.

Essa animação foi criada usando o software Toonz, assim como ocorreu com obras como “Ponyo”, de 2008, e “O conto da princesa Kaguya”, de 2013.

O Toonz começou a ser produzido em 1993 pela empresa italiana de tecnologia Digital Video. Em 1995, passou a ser usado pelo Estúdio Ghibli, e nos anos seguintes uma série de modificações foram realizadas atendendo especificamente aos pedidos da empresa.

Além do Ghibli, entre as companhias que o utilizaram está a Rough Draft, que produziu o desenho “Futurama”.

Em 2016, a editora japonesa Dwango comprou o Toonz da Digital Video, e decidiu lançar, em parceria com o Estúdio Ghibli, uma versão livre e gratuita, chamada OpenToonz. Ela está disponível para os sistemas operacionais Windows e OS X, e pode ser baixada por qualquer pessoa neste link.

Seu código também pode ser modificado pelos usuários, e há um fórum online para discutir como usar o programa.

Segundo reportagem publicada em 2016 pelo site especializado em animação Cartoon Brew, a Digital Video continuaria responsável por desenvolver e comercializar o Toonz, além de prestar serviços de suporte a estúdios. Uma versão premium continua a ser vendida para aqueles interessados em customizar funções do software.

Na época, o diretor da companhia, Claudio Mattei, afirmou que o objetivo de abrir o software era transformá-lo em um padrão no setor mundial de animação, assim como ocorre com o pacote Adobe em se tratando de design gráfico, por exemplo.

ESTAVA ERRADO: A primeira versão deste texto afirmava que o software OpenToonz está disponível para Windows e OS. Na verdade, ele está disponível para Windows e OS X. O texto foi alterado às 12h07 de 31 de dezembro de 2018