O cerco de Ortega a religiosos críticos do governo na Nicarágua

Em seu quarto mandato consecutivo, presidente amplia ofensiva contra opositores na imprensa e na igreja. Em 2022, autoridades fecharam rádios católicas e expulsaram grupo de freiras

    O presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, intensificou suas investidas contra a imprensa e a Igreja Católica no país entre julho e agosto de 2022, com fechamento de redação de jornais críticos ao governo e rádios católicas, condenação de jornalistas e até expulsão de freiras.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.