Como a privacidade de usuários do TikTok voltou a ser discutida nos EUA

Segundo reportagem do site BuzzFeed News, dados pessoais de usuários americanos foram acessados por executivos da plataforma na China

    Funcionários da rede social TikTok acessaram milhões de dados pessoais de usuários americanos a partir de seus escritórios na China, informou na sexta-feira (17) uma reportagem do site BuzzFeed News. A plataforma nega.

    Segundo o veículo, funcionários da rede social tiveram acesso aos dados entre setembro de 2021 e janeiro de 2022. A coleta teria sido feita por funcionários que têm uma backdoor – ferramenta que funciona como uma espécie de “chave-mestra” das informações dos usuários, como localização e idade. A afirmação foi embasada em áudios de 80 reuniões internas da empresa e depoimentos de nove funcionários.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.