Por que o Auxílio Brasil não ajuda Bolsonaro nas pesquisas

Presidente apostava em programa para melhorar desempenho junto a eleitorado de baixa renda, mas plano deu errado. Cientistas políticos analisam dinâmica do voto de quem recebe auxílio do governo

    O Auxílio Brasil, programa social de R$ 400 mensais que substituiu o Bolsa Família, era uma das apostas do presidente Jair Bolsonaro (PL) para obter apoio junto ao eleitorado de renda em seu projeto de reeleição. Mas não deu certo, segundo duas pesquisas de intenção de voto recentes, realizadas pelos institutos Datafolha e Quaest Consultoria, encomendadas pela Genial Investimentos

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.