Como os Estados Unidos atuam na guerra na Ucrânia

Americanos despacham armas, munições e bilhões de dólares para reforçar o front ucraniano contra os russos

    Os Estados Unidos não participam diretamente da guerra da Ucrânia, enviando seus próprios soldados. Entretanto, a maior potência militar do mundo envia armas, munições e dinheiro, além de fornecer informações de inteligência e de dar apoio político ao governo ucraniano, enquanto castiga Moscou com bloqueios e sanções.

    O envolvimento indireto americano testa os limites da ameaça feita pelo presidente da Rússia, Vladimir Putin, que, de forma vaga, disse que poderia usar armas nucleares caso os países membros da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) interferissem nos rumos do conflito. A natureza dessa interferência que dispararia o gatilho atômico nunca foi esclarecida.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.