A ordem de Moraes para bloquear o aplicativo Telegram no Brasil

Após ter demandas ignoradas, ministro do Supremo dá prazo de três dias para que aplicativo de mensagens seja derrubado no país. Decisão ocorre no âmbito de investigações contra blogueiro bolsonarista

    O ministro do Supremo Alexandre de Moraes determinou nesta sexta-feira (18) que o Telegram seja bloqueado no país em até três dias. A decisão veio no âmbito das investigações contra o blogueiro bolsonarista Allan dos Santos e foi justificada com base na ausência de manifestação da empresa dona do aplicativo de mensagens após demandas da Justiça brasileira.

    O bloqueio será feito a partir da remoção do aplicativo das lojas virtuais e da construção de um “muro” para barrar a chegada de informações vindas do servidor da empresa russa ao Brasil. O método é o mesmo usado em países como China e Coreia do Norte para censurar a internet.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.