Quais os erros e acertos do Brasil na crise dos combustíveis

Projetos para conter alta nas bombas avançam no Congresso, enquanto Bolsonaro se distancia da política de preços da Petrobras. O ‘Nexo’ ouviu economistas sobre as diferentes medidas e opções

Os fortes aumentos anunciados pela Petrobras na quinta-feira (10) elevaram a pressão em torno do tema dos preços de combustíveis no Brasil.

Gasolina, diesel e gás de cozinha estão subindo no Brasil desde meados de 2020. Por causa da política de preços da Petrobras, os produtos acompanham os movimentos do barril de petróleo no mercado internacional. Em 2022, a guerra na Ucrânia fez o preço do petróleo disparar – o que explica o aumento substancial dos preços anunciado pela Petrobras.

PARA CONTINUAR LENDO,
TORNE-SE UM ASSINANTE

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.