Como a Rússia preparou e executou o ataque à Ucrânia

Chegada à capital, Kiev, é o ápice de um cerco militar que passou por anexações territoriais, ataques com mísseis e busca da supremacia aérea. Entenda os movimentos em sete etapas 

    Militares russos entraram em Kiev nesta sexta-feira (25), depois de terem bombardeado a capital da Ucrânia nas primeiras horas da manhã. A cidade de 2,8 milhões de habitantes teve prédios residenciais destruídos, enquanto a população civil buscava abrigos nas estações subterrâneas do metrô.

    A entrada das tropas russas na capital ucraniana não se deu de forma tão rápida e incisiva quanto os primeiros estágios da invasão do país. A entrada em Kiev teria a intenção de “decapitar” o governo do presidente Volodimir Zelensky, na avaliação do Departamento de Estado americano. Zelensky disse que é o “alvo número um” de Moscou. O presidente russo, Vladimir Putin, foi à TV pedir que as tropas ucranianas ajudem a depor um governo formado pelo que ele chamou de nazistas e drogados.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.