O 2º ano sem renda para os ambulantes do carnaval de rua

Com cancelamento de festa em 2022, trabalhadores informais pressionam poder público por socorro. Rio é única cidade a adotar alguma medida

    Dezenas de milhares de trabalhadores informais que contavam com a renda do carnaval de rua tiveram que rever seus planos para 2022. Diante do avanço da variante ômicron da covid-19, os principais centros anunciaram o cancelamento da festa esse ano. Rio de Janeiro e São Paulo mantiveram os desfiles de escolas de samba, mas postergaram o evento para abril.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.