As mortes na área serrana do Rio e o drama da chuva 11 anos depois

Chuvas intensas que atingiram a cidade de Petrópolis deixaram dezenas de mortos, ecoando calamidade ocorrida em 2011

    O carro branco ficou marrom depois de ser arrastado pela água, em meio aos gritos de pânico daqueles que assistiam à tragédia. A cena aconteceu na terça-feira (15) em Petrópolis, na região serrana do Rio, após temporais alagarem a cidade e deixarem mais de cem mortos e um estado de calamidade.

    O desastre ocorreu 11 anos depois de um dos acontecimentos que marcaram a história recente da região serrana: em 2011, 900 pessoas morreram após tempestades intensas. Outras 345 ficaram desaparecidas e 35 mil ficaram desabrigadas. Desde então, as chuvas intensas de verão despertam medo nas 16 cidades que integram a área.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.