Qual a cara do Orçamento após os vetos de Bolsonaro

Bolsonaro sanciona previsão de receitas e gastos de 2022 com cortes substanciais nos Ministérios do Trabalho e da Educação. Fundão eleitoral e emendas do relator são preservados

    Jair Bolsonaro sancionou com vetos na sexta-feira (21) o Orçamento de 2022, quando tentará a reeleição. A lei que prevê receitas e gastos do ano foi publicada no Diário Oficial da União de segunda-feira (24).

    Com os vetos, o presidente cortou cifras bilionárias que estavam previstas para ministérios, como os do Trabalho e da Educação. Ao mesmo tempo, outras despesas foram mantidas como antes – entre elas, fundo eleitoral, emendas do relator e reajuste de policiais.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.