Bahia sob água: as causas, os prejuízos e as urgências

O ‘Nexo’ explica a situação do estado, mostra como ela é agravada pela crise do clima e pelos erros históricos na urbanização brasileira e lista formas de colaborar para reduzir o impacto da tragédia

Fortes chuvas que atingiram o sul da Bahia na segunda semana de dezembro voltaram a cair na região entre o sábado (25) de Natal e o domingo (26), depois de alguns dias de trégua na intensidade. Com cidades debaixo d’água, o fenômeno afetou centenas de milhares de pessoas.

Consideradas as mais intensas em 35 anos, as chuvas se concentram em algumas das cidades mais populosas da Bahia, como Ilhéus, Itabuna e Vitória da Conquista. No início de dezembro, as precipitações também atingiram Minas Gerais. Na segunda-feira (27), havia chuva forte ainda no Piauí e em Goiás.

PARA CONTINUAR LENDO,
TORNE-SE UM ASSINANTE

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.