Como a obra de Clarice Lispector dialoga com as artes visuais

Exposição propõe interlocuções entre a produção literária da autora e obras de artistas que foram suas contemporâneas

    Temas

    Clarice Lispector (1920-1977), um dos principais nomes da literatura brasileira, também se interessava pelas artes visuais. Sem pretensão de seguir uma carreira paralela nessa área, a escritora pintava quadros descompromissadamente, e menções artísticas podem ser encontradas em suas obras literárias.

    Esse interesse da escritora é abordado na mostra “Constelação Clarice”, que será inaugurada em 23 de outubro no IMS Paulista (Instituto Moreira Salles). Além de apresentar 18 pinturas produzidas por Lispector entre 1975 e 1976, a mostra traça interseções entre trechos dos livros da escritora e obras de artistas mulheres que produziram trabalhos no mesmo período que ela, entre as décadas de 1940 e 1970.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.