Como Dubai construiu a piscina mais funda do mundo

Com 60 metros de profundidade, estrutura tenta levar visitantes a um mundo paralelo

    Em 1984, o filósofo francês Michel Foucault estabeleceu o conceito de heterotopia. Tomando emprestado os conceitos de utopia (um mundo perfeito, impossível de ser concretizado) e de distopia (um mundo que acabou ruindo), Foucault postulou que heterotopias são “mundos dentro de mundos”, locais que de certa forma tentam se encaixar no mundo real, mas ao mesmo tempo trazem elementos que beiram o fantástico e criam a ilusão de uma utopia.

    Dubai, nos Emirados Árabes, é uma heterotopia por excelência. Lá é possível encontrar o prédio mais alto do mundo, o hotel mais luxuoso do mundo, um dos maiores comércios de ouro do mundo e, mais recentemente, a piscina mais funda do mundo.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.