A ciência em segundo plano. E a fuga de cérebros do Brasil

Corte de verbas a pedido do Ministério da Economia adiciona à lista de ocasiões em que o governo Bolsonaro reduziu montante destinado ao desenvolvimento científico e à pesquisa no país

    O Congresso aprovou na quinta-feira (7) um projeto de lei que tira R$ 600 milhões do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações para usar a verba em outras áreas do governo. A transferência, referente ao Orçamento de 2021, foi um pedido do ministro da Economia, Paulo Guedes, como revelou o jornal O Globo. O texto vai para sanção do presidente Jair Bolsonaro.

    O episódio adiciona à lista de ocasiões em que o governo Bolsonaro reduziu verba destinada à ciência e à pesquisa no Brasil. Segundo entidades como a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência e a Andifes, que reúne os reitores das universidades federais, o novo corte inviabiliza a ciência no Brasil.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.