Como o PT lida com equidade racial nas suas estruturas

Foto de parlamentares predominantemente brancos levanta debate sobre instâncias internas de acesso ao poder do principal partido de esquerda do país

    “Momento muito importante de reflexão sobre os nossos desafios pra 2022”, escreveu o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao publicar uma foto no Twitter na segunda-feira (4) na qual ele aparece ao lado de deputados e senadores do Partido dos Trabalhadores. Uma bancada majoritariamente branca, como expôs a foto, que também levantou a discussão sobre um outro desafio do PT não mencionado por Lula: o debate interno sobre a questão racial nas estruturas do partido.

    A foto do “PT branco” gerou críticas. “O que o PT e a XP têm em comum?”, questionou o apresentador Roger Cipó nas redes sociais, numa alusão a uma imagem associada à corretora em que a ampla maioria dos fotografados era branca. “Em comum, [PT e XP] têm sua maioria de pessoas brancas”, respondeu o próprio Cipó. A afirmação não necessariamente se aplica às bases do partido, mas quando o assunto é sua direção e a bancada federal, a menor presença dos negros é um fato.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.