O apoio popular na Palestina a uma disputa armada com Israel

Pesquisa na Faixa de Gaza e na Cisjordânia capta descrédito nas negociações diplomáticas. Solução de dois Estados também é rejeitada pela maioria dos israelenses

    O PSR (Centro Palestino de Pesquisa de Políticas, na sigla em inglês) um centro não governamental de pesquisas de opinião e análise de conjuntura, sediado em Ramallah, na Cisjordânia, publicou nesta terça-feira (5) dados de um levantamento que mostram que quase a metade da população dos territórios palestinos da Faixa de Gaza e da Cisjordânia (48%) acredita que a solução para a disputa com Israel passa necessariamente pela luta armada.

    Só 28% apostam nas negociações, enquanto 18% acreditam em outras formas de resistência popular à ocupação israelense. Os autores da pesquisa consideram que o apoio popular à violência cresce na região nos períodos posteriores às ações armadas do grupo palestino Hamas e do governo de Israel, no que eles interpretam ser uma evidência de que quanto mais ações armadas, maior será o apoio popular ao conflito na região.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.