Golpismo e negacionismo: o pêndulo presidencial na crise

Bolsonaro ora ataca a democracia, ora a ciência. Enquanto isso, o Brasil vive problemas em série, com tensão institucional, tragédia sanitária e deterioração econômica

    O presidente Jair Bolsonaro aproveitou sua transmissão semanal nas redes sociais de quinta-feira (16) para atacar a Coronavac. Bolsonaro, que ainda não se vacinou, disse estar mais bem imunizado do que quem tomou a vacina chinesa por já ter tido covid-19. Afirmou ainda que a Coronavac não tem comprovação científica, o que é mentira. A declaração foi dada ao lado do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

    O presidente ainda voltou a defender medicamentos ineficazes contra a doença que já matou quase 600 mil pessoas no Brasil. Também mentiu ao dizer que a Organização Mundial da Saúde é contra a vacinação de adolescentes. O Ministério da Saúde publicou nota informativa na quarta-feira (15) desencorajando a vacinação de jovens sem comorbidades. A medida foi criticada por especialistas e considerada sem embasamento pela Anvisa (Agência Nacional de Segurança Sanitária).

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.