Os segredos que Bolsonaro quer esconder por décadas

Governo federal abusa de exceções abertas pela lei para deixar em sigilo informações que são de interesse público, dizem entidades especializadas em transparência

    Contestado por retrocessos na transparência na liberação do Orçamento, nos dados da pandemia, no desempenho do país na esfera ambiental, entre outras áreas, o governo Jair Bolsonaro também tem recebido críticas por deixar sob sigilo de anos e até décadas informações e documentos que, segundo especialistas em direito e transparência, deveriam ser públicos.

    Nos casos mais recentes, do final de julho de 2021, o governo considerou que visitas ao Palácio do Planalto, sede do governo federal, dos filhos políticos do presidente, assim como do deputado federal Luís Miranda (DEM-DF), que afirma ter informado Bolsonaro dos indícios de corrupção no Ministério da Saúde, são “informações pessoais” e portanto devem ser mantidas em sigilo pelos próximos 100 anos.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.