Borba Gato e os bandeirantes: do mito à desconstrução

Incêndio em estátua de sertanista na zona sul paulistana chama atenção para as figuras que empreenderam expedições pelo interior do Brasil a partir do século 16

    O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), anunciou na segunda-feira (26) que a estátua de Borba Gato, localizada em Santo Amaro, na zona sul da cidade, será restaurada com dinheiro de um empresário cuja identidade não foi revelada.

    O monumento foi incendiado no sábado (24) por cerca de 20 pessoas. O grupo Revolução Periférica assumiu a autoria do ato e espalhou lambe-lambes em postes com a pergunta “Você sabe quem foi Borba Gato?”. O incêndio ocorre na esteira de protestos antirracistas e anticolonialistas em diversas partes do mundo.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.