O impacto político da Olimpíada para o governo japonês

Primeiro-ministro banca realização dos Jogos a despeito de risco sanitário, enfrentando desaprovação popular e apostando o próprio mandato

    Os Jogos Olímpicos de Tóquio tiveram início nesta terça-feira (20) e a cerimônia oficial de abertura acontece nesta sexta-feira (23), dando a largada não apenas nas competições esportivas em si, mas também numa corrida pela sobrevivência política do primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga.

    O atual premiê e presidente do Partido Liberal Democrático – legenda nacionalista de direita – assumiu o risco de levar adiante a realização dos Jogos Olímpicos no meio da pandemia da covid-19 e, com isso, viu sua popularidade despencar dos 70% quando assumiu o cargo, em setembro de 2020, para ao redor de 30% na semana do início das competições.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.